Expresso Cultural

últimas notícias

Crítica: O Apartamento

Postado por: Maria Luiza de Paula 0 Categoria: Cinema & TVOscar 2017

o_apartamento_cartazIndicado ao prêmio de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2017, O Apartamento é um filme de drama iraniano dirigido por Asghar Farhadi. O público brasileiro, em geral, desconhece as produções de países do oriente médio, mas como podemos ver neste caso, essa barreira precisa ser quebrada.

Ernad (Shahab Hosseini) vivia junto com a sua esposa Rana (Taraneh Alidoosti), quando o prédio onde vivem precisa ser evacuado, com risco de desabar. Eles então são obrigados a encontrar um outro lugar para viver, dando início a história do filme. Ambos são atores e Ernad também trabalha como professor durante o dia.

Apesar de um começo devagar e sem muitas pistas de que rumo a história vai tomar, logo o filme engrena e torna-se bastante envolvente. Rana estava sozinha em casa, prestes a entrar no banho quando ouve o interfone tocar. Pensando que era o marido entrando, ela abre a porta do apartamento e vai para o chuveiro. Quando Ernad chega em casa, descobre que sua esposa foi levada para o hospital, pois alguém entrou na casa deles e a violentou (algo que nunca é dito no filme, mas que fica bastante explícito).

Sem conseguir se lembrar de muitos detalhes do ataque, Rana está traumatizada e com medo de ficar sozinha em casa. Ernad não sabe como lidar com o sofrimento de sua mulher e isso alimenta um sentimento de buscar não apenas justiça, mas principalmente vingança. Paralelamente a isso, o casal está encenando uma peça, “A Morte do Caixeiro Viajante” de Arthur Miller, sobre decadência familiar. O verdadeiro culpado pelo crime acaba por surpreender e surge um questionamento: cometer ou não um ato de vingança?

o-apartamento-cena

As críticas sociais presentes no filme são feitas de maneira sutil, pois a censura iraniana é bastante forte. Aqui não veremos críticas escancaradas sobre o machismo, a religião, entre outros assuntos. Com bastante sensibilidade, entretanto, o diretor consegue passar sua mensagem de maneira inteligente e ultrapassar essa barreira.

O protagonista é uma espécie de anti-herói, já que assume muitas vezes um papel contrário do que se esperaria dele. Parece que sua busca de ir atrás do verdadeiro culpado não é para vingar a esposa machucada e traumatizada, mas pelo seu próprio orgulho ferido. Ele se torna uma pessoa diferente e nem sua esposa consegue entender muitas vezes os seus atos.

O apartamento prestes a desabar é metáfora do diretor para mostrar a desintegração da relação entre Ernad e Rana. O filme nos mostra também alguns valores da sociedade iraniana, como a manutenção da honra e os papeis que homens e mulheres assumem dentro de uma estrutura familiar. Ainda assim, o filme é facilmente assimilado pelo olhar ocidental e cria uma história que envolve o espectador.

 

 

FICHA TÉCNICA

Título original: Forushande

Diretor: Asghar Farhadi

Gênero: Drama

Duração: 127 minutos

Classificação: 14 anos

Países: Irã/França

Nota: 4/5

 

Maria Luiza de Paula

Jornalista, curitibana. Acredita que a valorização da cultura e da arte são elementos fundamentais para uma sociedade evoluída. Através do site Expresso Cultural espera conseguir atrair as pessoas para este universo. Ainda compra CDs, viaja quilômetros para ver suas bandas favoritas, morre de ciúmes do seus livros.