Expresso Cultural

últimas notícias

Dez lançamentos literários incríveis do 1º semestre de 2016

Postado por: Camila Tebet 0 Categoria: Literatura

O ano já esta na metade, passando mais rápido do que nunca, e trazendo leituras maravilhosas, como não poderia deixar de ser! Neste 1º semestre de 2016, muitos livros incríveis foram lançados. Se você não está por dentro das novidades, fique tranquilo! Trazemos aqui dez dicas imperdíveis de livros lançados este ano. Não deixe de conferir e compartilhe com a gente outros títulos de destaque!

livros1sem

Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Aléksievictch (Companhia das Letras)

Um dos livros mais emocionantes de 2016, com certeza. Em 2015, a autora recebeu o Prêmio Nobel de Literatura. O livro faz um relato dos sobreviventes do desastre nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia, que em 1986 devastou o local e expôs milhares de pessoas à radiação. Svetlana esmiúça essa história sob outro ponto de vista, trazendo relatos de pessoas que tiveram suas vidas destruídas – viúvas, soldados, crianças etc. É um relato angustiante e pesado, porém essencial.

Guerra dos Mundos, de H.G. Wells (Suma de Letras)

Clássico da ficção científica, o livro foi relançado este ano, ano em que se celebra os 150 anos do escritor, pela Companhia das Letras, em uma edição especial. A obra conta a história de uma invasão da Terra por marcianos que queriam colonizar o país e, por isso, estavam dispostos a liquidar a população por meio de raios carbonizadores e máquinas assassinas. A história foi inovadora para a época, com ricas descrições das novas tecnologias. Wells eleva sua obra ao ser o primeiro autor a criticar a sociedade por meio de uma ficção científica.

Uma história de solidão, de John Boyne (Companhia das Letras)

Este livro de John Boyne traz uma história mais voltada para o público adulto, extremamente impactante. Fala sobre Odran Yates, um padre irlandês. Durante a leitura, o leitor acompanha sua vida desde quando criança, a decisão de se tornar padre, o tempo no seminário, as experiências em Roma, sua trajetória profissional, até chegar no escândalo que envolveu a Igreja Católica. O autor aborda um tema polêmico: abusos sexuais dentro da Igreja. É uma história forte, impactante e envolvente, que traz uma série de reflexões.

Inquérito Policial: Família Tobias, de Ricardo Lísias (Lote 42)

Esta obra surgiu depois de um episódio bem curioso pelo qual passou o autor Ricardo Lísias. Em 2010, ele começou a escrever contos sobre a família Tobias, que contava com telegramas e colagens, e distribuiu para a família. Em 2014, o autor lançou cinco volumes em e-book sobre o delegado Tobias, que investigava a morte de Ricardo Lísias. Os e-books mencionavam diversas pessoas reais, o que fez com que o autor fosse intimado pela polícia a depor, respondendo por falsificação e uso público de documento. Depois de se defender e ser liberado pela polícia, ele resolveu aproveitar essa experiência para lançar um novo livro, pela editora Lote 42. O título foi lançado como um inquérito, em formato de pasta, com furos, etiquetas, documentos, notícias, e-mails, entre outros elementos. O projeto gráfico elaborado traz ainda mais força para a história.

A guerra não tem rosto de mulher, de Svetlana Aleksiévitch (Companhia das Letras)

Mais um livro de não-ficção da vencedora do prêmio Nobel de Literatura 2015. Aqui, ela conta a história das mulheres que lutaram no Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Munddial, deixando que as vozes delas ressoem de forma angustiante e arrebatadora, falando sobre frio fome, violência sexual e morte.

Clarice Lispector – Todos os contos (Rocco)

Finalmente Clarice Lispector ganhou uma edição de respeito que reúne todos os seus contos. São 85 textos, com organização e prefácio de Benjamin Moser. No prefácio, Moser diz: “Esta literatura não é para todo mundo: até mesmo alguns brasileiros bastante cultos ficam perplexos com o fervoroso culto que ela inspira. Mas para aqueles que a entendem instintivamente, o amor pela pessoa de Clarice é tão imediato como inexplicável. A sua arte é uma arte que nos faz desejar conhecer a mulher; e ela é uma mulher que nos faz querer conhecer a sua arte. Este livro fornece uma visão de ambas.”

A coroa (Livro 5 da série A seleção), de Kiera Cass (Seguinte)

Para o público juvenil, o lançamento de A Coroa era muito esperado. A obra marca o fim da história da série A Seleção, uma distopia em que a jovem América é selecionada pelo reino para competir com 35 garotas e se casar com o príncipe Maxon. Em A Coroa, a protagonista é outra: sua filha, Eadlyn. O fim da série dividiu a opinião dos fãs, mas não deixou de ser surpreendente. Uma boa pedida para quem gosta de livros de romance e fantasia.

Harry Potter e a Pedra Filosofal – livro ilustrado, de J.K.  Rowling (Rocco)

Por mais que a série tenha sido finalizada em 2007, os fãs de Harry Potter ainda são fiéis à história e não deixam passar as novidades! Este ano, o primeiro livro da saga foi relançado em uma belíssima versão ilustrada. Os desenhos são de Jim Kay, que recria as cenas mais marcantes do livro. Harry Potter e a Pedra Filosofal foi traduzido para mais de 75 idiomas e teve mais de 450 milhões de exemplares vendidos.

Depois de você, de Jojo Moyes (Intrínseca)

A esperada sequência de “Como eu era antes de você” foi lançada. Louisa Clark, a protagonista dessa história, ainda não superou os acontecimentos do primeiro livro. Agora, morando em Londres, uma nova reviravolta acontece em sua vida e ela tem que encontrar meios de seguir em frente. Assim, acaba conhecendo um grupo e compartilhando diversos sentimentos. Depois de mais de 5 milhões de exemplares vendidos no primeiro livro, Jojo Moyes volta para dar um final feliz para Louisa.

A cor púrpura, de Alice Walker (José Olympio)

O livro foi escrito em 1982, mas foi relançado este ano aqui no Brasil, depois de um bom tempo esgotado. Ganhador do Prêmio Pulitzer, a história intensa e ambientada no período entre 1900 e 1940 nos EUA, fala sobre Celie, uma jovem pobre, negra, praticamente analfabeta, que enfrentou coisas terríveis em sua vida. O livro traz uma história forte, impactante, ao mesmo tempo em que alerta para assuntos ainda muito presentes em nossa sociedade, como violência doméstica, racismo, preconceito, entre outros. Apesar de triste, é um grande destaque entre os lançamentos do 1º semestre de 2016.

Camila Tebet

Jornalista, é apaixonada por cultura em todas as suas vertentes. Acredita no poder de transformação social e intelectual que as artes possuem e tenta, mesmo que aos poucos, democratizá-la.